Voltar
A BÍBLIA

A BÍBLIA NÃO COMETE ERROS EM NENHUM ASSUNTO (INFALÍVEL)

A. JESUS CERTIFICOU QUE O ANTIGO TESTAMENTO TINHA UMA EXATIDÃO ABSOLUTA

    Citando as histórias milagrosas do Antigo Testamento, Jesus certificou que elas eram verdadeiras, iner- rantes, exatas e, portanto, infalíveis. A seguir damos alguns exemplos:
    Aceitou Gênesis como sendo uma narrativa factual da Criação - Mateus 19:4
    Adão e Eva - Mateus 19:4-6; Gênesis 1:26-27; 2:7-18
    Caim e Abel - Mateus 23:35; Hebreus 11:4; Gênesis 4:1-15
    Satanás - Lucas 11:18; Ezequiel 28:11-19
    Noé - Mateus 24:37-38; Gênesis 6:1-14
    Jonas - Mateus 12:39-40; João 1:7
    Esposa de Ló - Lucas 17:32; Gênesis 19:26
    Jesus considerou a Bíblia como sendo a Palavra de Deus, verdadeira em todas as suas palavras e inteira- mente digna de confiança.

B. CRISTO E OS APÓSTOLOS ACEITARAM O ANTIGO TESTAMENTO COMO SENDO INFALÍVEL

    Os teólogos de hoje em dia lançaram dúvidas sobre os seguintes livros.
    Eis aqui a sua defesa contra esses inimigos da Bíblia:
    Livros de Gênesis, Êxodo, Levítico, Números, Deuteronômio - Esses livros foram escritos por Moisés. Jesus os validou - João 5:46-47
    Deuteronômio, o livro mais atacado - Em Mateus 4:4-10, Cristo derrotou a Satanás, citando Deuteronômio 6:16 e 10:20.
    Será que Jesus teria usado as palavras destes livros caso não fossem “...a Espada do Espírito... a Palavra de Deus” - Efésios 6:17? Não! Ele não teria usado! Isto prova que esse livro é a Palavra de Deus.
    O livro de Isaías é mencionado no Novo Testamento vinte e uma vezes. Compare Mateus 15:7-9 e Isaías 29:13; Mateus 3:3 e Isaías 40:3; Atos 8:28-33 e Isaías 53:7-8.
    Estas três citações são provenientes das três diferentes seções de Isaías.
    Novo Testamento confirma a unidade do Livro de Isaías e que ele é obra de um só profeta.
    Daniel - Jesus cita Daniel como sendo um profeta que prediz o futuro, inspirado por Deus - Mateus 24:15; Marcos 13:14
    Jonas - Jesus validou o Livro de Jonas em Mateus 12:40-41.