Voltar
DOUTRINAS BÍBLICAS

PNEUMATOLOGIA - A DOUTRINA DO ESPÍRITO SANTO

1. A PERSONALIDADE DO ESPÍRITO

    A. Provada por Suas Características.

        1. Ele é inteligente - 1Coríntios 2:10-11
        2 Ele tem emoções - Efésios 4:30.
        3. Ele tem vontade - 1Coríntios 12:11.

    B. Provada por Suas Obras.

        1. Ele ensina - João 14:26.
        2. Ele guia - Romanos 8:14.
        3. Ele comissiona - Atos 13:4.
        4. Ele dá ordens a homens - Atos 8:29.
        5. Ele age no homem - Gênesis 6:3.
        6. Ele intercede - Romanos 8:26.
        7 Ele fala - João 15:26; 2Pedro 1:21.

    C. Provada pelo que lhe é atribuído.

        1. Ele pode ser obedecido - Atos 10:19-21.
        2. Pode-se mentir a Ele - Atos 5:3.
        3. Ele pode ser resistido - Atos 7:51
        4. Ele pode ser reverenciado - Salmos 51:11.
        5. Pode-se blasfemar contra Ele -Mateus 12:31.
        6. Ele pode ser entristecido – Efésios 4:30.
        7. Ele pode ser ultrajado - Hebreus 10:29.

    D. Provada por Uma Gramática Incomum.

        A despeito do fato de a palavra grega para Espírito ser neutra em gênero, várias vezes se empregam         pronomes masculinos para substituir o substantivo neutro, o que contraria todas as regras normais de         gramática, mas indica a personalidade do Espírito - João 16:13-14; 15:26; 16:7-8.

2. A DIVINDADE DO ESPÍRITO

    A. Provada pelos Seus Nomes.

        1. Nomes que O relacionam em igualdade às demais Pessoas da Trindade - 1Coríntios 6:11
        2. Nomes que O apresentam realizando obras de Deus - Romanos 8:15; João 14:16.

    B. Provada por Suas Características.

        O Espírito possui atributos divinos.

        1. Onisciência - 1Coríntios 2:10-11.
        2. Onipresença - Sa1mos 139:7.
        3. Onipotência - Gênesis 1:2.
        4. Verdade - 1João 5:6.
        5. Santidade - Lucas 11:13.
        6. Vida - Romanos 8:2.
        7. Sabedoria - Isaías 40:13.

    C. Provada por Suas Obras.

        Ao Espírito são atribuídas obras que somente Deus pode realizar.

        1. Criação - Gênesis 1:2.
        2. Inspiração - 2Pedro 1:21.
        3. Gerar a Cristo em Sua encarnação - Lucas 1:35.
        4. Convencer o homem - João 16:8.
        5. Regenerar o homem - João 3:5-6.
        6. Consolar - João 14:16.
        7. Interceder - Romanos 8:26-27.
        8. Santificar - 2Tessalonicenses 2:13.

    D. Provada por Sua associação em igualdade com as demais Pessoas da Trindade

        Atos 5:34; Mateus 28:19; 2Coríntios 13:13

3. A PROCESSÃO DO ESPÍRITO

    A. Definição.

        Processão é uma palavra que tenta descrever o eterno relacionamento entre o Espírito e as outras duas         Pessoas da Trindade.
        Ele procedeu eternamente do Pai e do Filho sem que isso dividisse ou alterasse, de algum modo, a         natureza de Deus.

    B. História.

        Este conceito foi formulado no Credo de Constantinopla em 381.
        Em 589, o Sínodo de Toledo acrescentou a famosa cláusula latina “filioque”, que afirmava que o Espírito         procedia do Pai e do Filho.

    C. Escrituras.

        João 15:26 afirma expressamente que o Espírito procede do Pai, ao passo-que a idéia de Sua processão         do Filho vem de versículos como Gálatas 4:6, Romanos 8:9 e João 16:7

4. TIPOS E ILUSTRAÇÕES DO ESPÍRITO

    A. Vestimenta - Lucas 24:49.
    B. Pomba - Mateus 3:16; Marcos 1:10; Lucas 3:22; João 1:32.
    C. Penhor - 2Coríntios 1:22; 5:5; Efésios 1:14.
    D. Fogo – Atos 2:3.
    E. Óleo - Lucas 4:18; Atos 10:38; 2Coríntios 1:21; 1João 2:20.
    F. Selo - 2Coríntios 1:22; Efésios 1:13; 4:30.
    G. Servo - Gênesis 24.
    H. Água - João 4:14; 7:38-39.
    I. Vento - João 3:8; Atos 2:1-2.

5. A OBRA DO ESPÍRITO NO ANTIGO TESTAMENTO

    A. Na Criação

        O Espírito deu à criação:

        1. Vida - Salmos 104:30; Jó 33:4.
        2. Ordem - Isaías 40:12; Jó 26:13.
        3. Beleza – Salmos 33:6; Jó 26:13.
        4. Preservação - Salmos 104:30.

    B. No Homem.

        1. Habitação seletiva.
            a. O Espírito estava em certas pessoas na época do Antigo Testamento
                Gênesis 41:38; Números 27:18; Daniel 4:8; 5:11-14; 6:3.
            b. O Espírito vinha sobre várias pessoas
                Juízes 3:10; 6:34; 11:29; 13:25; 1Samuel 10:9-10; 16:13).
            c. O Espírito enchia alguns
                Êxodo 31:3; 35:31.
            d. Assim, Seu relacionamento pessoal com os homens no Antigo Testamento era limitado, pois nem
                todos experimentavam Sua ação e esta não era necessariamente permanente em todos os casos.
                Salmos 51:11.
        2. Capacitação para serviço - Especialmente na construção do Tabernáculo
            Êxodo 31:3, mas também em outras circunstâncias - Juizes 14:6.
        3. Restrição geral ao pecado
            Gênesis 6:3.

6. A OBRA DO ESPÍRITO NA REVELAÇÃO E INSPIRAÇÃO

    A. Definições.

        1. Revelação significa o desvendamento de algo que era previamente encoberto ou desconhecido.
             A revelação diz respeito ao material (i.e., o que).
        2. Inspiração é o processo divino de supervisão dos autores humanos da Bíblia, de modo que, usando              suas próprias personalidades e estilos, compuseram e registraram sem erro as palavras de Deus              para Sua revelação ao homem nos manuscritos originais (os autógrafos).
             A inspiração diz respeito ao modo (i.e., o como).

    B. O Espírito Santo é o autor da Revelação.

        2Pedro 1:21; 2Samuel 23:2; Ezequiel 2:2; Miquéias 3:8; Mateus 22:43; Atos 1:16; 4:25.

    C. Os Meios da Revelação.

         O Espírito usou:

        1. A palavra falada - Êxodo 19:9.
        2. Sonhos - Gênesis 20; 31.
        3. Visões - Isaías 6:1.
        4. A Palavra escrita - João 14:26; 1Coríntios 2:13.
        5. Cristo.

    D. O Espírito Santo é o Autor da Inspiração do:

        1. Antigo Testamento
             2Samuel 23:2-3; 2Timóteo 3:16; Marcos 12:36; Atos 1:16; 28:25; Hebreus 3:7; 10:15-16.
        2. Novo Testamento.
            a. A inspiração do Novo Testamento foi pré-autenticada por Cristo - João 14:26.
            b. Ela é afirmada pelos autores do Novo Testamento
                1Coríntios 14:37; Gálatas 1:7-8; 1Tessalonicenses 4:2, 15; 2Tessalonicenses 3:6, 12, 14.
            c. Ela é atestada mutuamente pelos apóstolos.
                1Timóteo 5:18; 2Pedro 3:16.

7. A OBRA DO ESPÍRITO NA VIDA DE CRISTO

    A. Em Seu Nascimento Virginal.

        1. O Espírito Santo realizou a concepção no útero de Maria - Lucas 1:35).

    B. Em Sua Vida.

        1. Cristo foi ungido pelo Espírito - Lucas 4:18; Atos 10:38.
            Essa unção ocorreu em Seu batismo, mas não é idêntica ao batismo - João 1:32.
            Essa unção significa capacitação para o serviço.
        2. Cristo foi cheio do Espírito - Lucas 4:1.
        3. Cristo foi selado com o Espírito - João 6:27.
        4. Cristo foi guiado pelo Espírito - Lucas 4:1.
        5. Cristo foi capacitado pelo Espírito - Mateus 12:28.

    C. Em Sua Morte. - Hebreus 9:14

    D. Em Sua Ressurreição. - 1Pedro 3:18

8. A OBRA DO ESPÍRITO NA SALVAÇÃO

    A. Convencimento - João 16:8-11.

        1. Definição. Convencer - João 16:8
            Significa esclarecer a verdade do evangelho perante a pessoa não salva, de modo que seja             reconhecida como verdade, quer a pessoa receba ou não a Cristo como seu Salvador.
        2. Detalhes.
            a. Do pecado. O estado pecaminoso do homem se deve à sua incredulidade.
            b. Da justiça. O homem é convencido da justiça de Cristo porque Ele ressurgiu e ascendeu à direita do                 Pai.
            c. Do juízo. O Espírito convence sobre o juízo vindouro porque Satanás já foi julgado.

    B. Regeneração - Tito 3:5.

        1. Definição.
            O ato divino de geração espiritual pelo qual Ele comunica vida eterna e nova natureza.
        2. Meio. É obra de Deus, particularmente do Espírito - João 3:3-7; Tito 3:5.
            A fé é o requisito humano em presença do qual o Espírito regenera, e a Palavra de Deus fornece o             conteúdo cognitivo da fé.
        3. Características.
            a. É um ato instantâneo, não um processo.
            b. É não-experimental.
        4. Conseqüências.
            a. Uma nova natureza - 2Coríntios 5:17.
            b. Uma nova vida - 1João 2:29.

    C. Habitação - 1Coríntios 6:19.

        1. As pessoas habitadas.
            Todos os verdadeiros crentes, porque:
            a. Mesmo crentes em pecado desfrutam da habitação - 1Coríntios 6:19.
            b. O Espírito é um dom - Romanos 5:5.
            c. A ausência do Espírito é prova da condição de não-salvo - Romanos 8:9.
        2. A permanência da habitação.
            Os crentes podem perder a plenitude do Espírito, mas não a Sua habitação. - João 14:16.
        3. Problemas com a habitação.
            a. A obediência é uma condição? - Atos 5:32.
                Sim, mas a obediência à fé cristã - Atos 6:7; Romanos 1:5.
            b. Algumas pessoas não foram apenas temporariamente habitadas?
                Sim, mas apenas antes do Dia de Pentecostes - 1Samuel 16:14.
            c. Qual a relação entre a unção e a habitação?
                Elas ocorrem ao mesmo tempo, mas com propósitos diferentes:
                A habitação é a presença de Deus na vida do crente
                A unção o capacita a ser ensinado pelo Espírito - 1João 2:20-27.

    D. Batismo - 1Coríntios 12:13.

        1. Características do batismo.
            a. Ocorre apenas na Era da Igreja - Ainda era futuro em Atos 1:5.
            b. Envolve todos os crentes - 1Coríntios 12:13; Efésios 4:5.
            c. Ocorre apenas uma vez - 1Coríntios 12:13.
        2. Conseqüências do batismo.
            a. Faz os crentes membros do Corpo de Cristo. - Romanos 6:1-10.

    E. Selo.

        1. O agente: O Pai - 2Coríntios 1:22; Efésios 1:13; 4:30.
        2. O instrumento: O Espírito é o selo.
        3. A extensão: A todos os crentes.
        4. O tempo: No momento da conversão
        5. O propósito:
            Certeza de ser possuído por Deus e preservado até o dia da redenção.
            É uma garantia de segurança para o crente.

9. OS DONS DO ESPÍRITO

    A. Definição.

        Dom espiritual é a capacidade dada por Deus ao crente para o desempenho de um serviço.
        Não é um lugar de serviço, nem um ministério para um grupo, nem um procedimento.

    B. Distribuição.

        1. Fonte: O Espírito - 1Coríntios 12:11.
        2. Extensão: Todo crente tem pelo menos um, mas não todos - 1Pedro 4:10.
        3. Tempo: Cada geração pode ou não ter todos os dons.
            Alguns dons foram concedidos para o estabelecimento, a fundação da Igreja - Efésios 2:20.
            Certos dons milagrosos foram dados à primeira geração de crentes. - Hebreus 2:3-4.

    C. Desenvolvimento.

        Essas capacidades podem e devem ser desenvolvidas por quem as tem.
        O dom de ensino, por exemplo, precisa ser desenvolvido através do estudo.

    D. Descrição.

        Listas de dons se encontram em Romanos 12:6-8; 1Coríntios 12:8-10, 28-30; Efésios 4:11.

10. A PLENITUDE DO ESPÍRITO

    A. Definição.

        Ter a plenitude(cheio) do Espírito, significa ser controlado pelo Espírito - Efésios 5:18.

    B. Características.

        1. A plenitude do Espírito é uma ordem para o crente - Efésios 5:18.
        2. A plenitude é passível de repetição - Atos 2:4; 4:31.
        3. A plenitude do Espírito produz semelhança a Cristo - Colossenses 5:22-23.

    C. Condições para Estar Cheio do Espírito.

        1. Uma vida dedicada.
            A submissão ao controle do Espírito é voluntária e exige atos de dedicação.
            Isto inclui dois aspectos:
            a. dedicação inicial - Romanos 12:1-2
            b. Dedicação continua da vida - Romanos 8:14.
        2. Uma vida vitoriosa.
            Vitória diária sobre o pecado no cotidiano é uma necessidade para esse controle do Espírito
            Efésios 4:30.
            Isto significa reagir à luz da Palavra à medida que esta é revelada - 1João 1:7.
        3. Uma vida de dependência.
            Este é o significado de “andar no Espírito” - Colossenses 5:16.

    D. Conseqüências.

        Ser cheio ou controlado pelo Espírito significa:

        1. Um caráter semelhante ao de Cristo - Colossenses 5:22-23.
        2. Adoração e louvor - Efésios 5:18-20.
        3. Submissão - Efésios 5:21.
        4. Serviço - João 7:37-39.

11. OUTROS MINISTÉRIOS DO ESPÍRITO

    A. Ensino - João 16:12-15.
    B. Orientação - Romanos 8:14.
    C. Convicção - Romanos 8:16.
    D. Intercessão - Romanos 8:26; Efésios 6:18.

12. A ATUAÇÃO DO ESPÍRITO NO FUTURO

    A. Na Tribulação.

        O Espírito produzirá a salvação e enchimento - Zacarias 12:10; Joel 2:28-32.

    B. No Reino.

        1. O Espírito Santo estará sobre o Rei - Isaías 11:2-3.
        2. O Espírito habitará no povo de Deus - Jeremias 31:33.